Manual de Desempenho Pauluzzi – Download

Baixe o manual para atendimento da norma de desempenho NBR 15.575

Iniciativa pioneira entre fabricantes de blocos para alvenaria no país, a Pauluzzi em junho de 2015 lançou o manual “DESEMPENHO – Sistemas de alvenaria com blocos cerâmicos Pauluzzi” em evento realizado para um publico de mais de 1.000 participantes.

O Manual veio fornecer importantes informações relacionadas ao desempenho da linha de produtos Pauluzzi em diversas tipologias de paredes. Foram realizados mais de 140 ensaios, dentre eles acústicos, térmicos, estanqueidade, resistência ao fogo, impactos de corpo mole e duro, ações transmitidas por portas e peças suspensas.

Apesar da grande publicação, a Pauluzzi continua sua busca em desenvolver novas soluções. Para manter-se atualizado frente a novos ensaios sugerimos que acompanhe nossas mídias sociais.

Pauluzzi Blocos Cerâmicos realiza seminário sobre a Norma de Desempenho

Indústria gaúcha lança manual com resultados dos ensaios nos blocos cerâmicos em evento lotado com a presença de profissionais da construção civil.

Reportagem na REVISTA ANICER Ed.94 | Por Aline Moura

A Cerâmica Pauluzzi inova mais uma vez com o seminário “Desempenho de sistemas de vedações verticais em alvenaria de blocos cerâmicos”, realizado pela empresa, no dia 09 de junho, no teatro do Bourbon Country, em Porto Alegre (RS), com a finalidade de apresentar ao mercado o desempenho de sistemas de vedação vertical com blocos cerâmicos Pauluzzi. Na ocasião, foi lançado o manual “Desempenho: Sistemas de alvenaria com blocos cerâmicos Pauluzzi”, uma publicação técnica que apresenta os requisitos da norma e o desempenho de todas as linhas de produtos da indústria de acordo com a ABNT NBR 15.575 (Norma de Desempenho de Edificações Habitacionais).

O evento reuniu mais de mil participantes, entre eles, arquitetos, engenheiros, professores e estudantes, além da presença do presidente da Anicer, Cesar Gonçalves, e outros representantes da indústria de cerâmica vermelha. “É uma satisfação ver o importante trabalho realizado pela Pauluzzi, um trabalho de marketing técnico, bastante apurado, que mostra o profissionalismo da indústria. É um belo exemplo para todas as cerâmicas, um norte do nível de trabalho a ser feito para a caracterização do desempenho”, parabeniza Cesar Gonçalves.

De acordo com o diretor da indústria gaúcha, Juan Carlos Germano, a Pauluzzi realizou em torno de 240 ensaios laboratoriais de modo a comprovar o desempenho. “Neste trabalho foram feitos ensaios dos seguintes requisitos de desempenho, que são exigidos pela NBR 15575-4 parte 4: Peças suspensas, Impacto de corpo mole, Impacto de corpo duro, Ações transmitidas por portas, Resistência ao fogo, Estanqueidade, Desempenho térmico e Desempenho acústico (todos estes realizados para diferentes tipologias de parede)”, explica o diretor.

O manual foi elaborado pela Pauluzzi juntamente com a engenheira civil e doutora em Engenharia, Maria Angélica Covelo Silva, diretora da NGI Consultoria e Desenvolvimento, e também com o engenheiro civil e mestre em Engenharia Marcus Daniel Friederich dos Santos, professor nas universidades Unisc e Unisinos e diretor da MMC Projetos e Consultoria, visando não somente apresentar todos os resultados obtidos pelo trabalho laboratorial, mas também explicar e trazer todos os requisitos solicitados para os sistemas de vedações verticais. “Isso é um diferencial. Fiquei muito satisfeito em fazer parte da história, com o evento e o manual, que são únicos. Além do empenho e investimento pessoal e profissional da Pauluzzi, que acreditou na Norma, e da confiança do projeto por ter a Maria Angélica, isso é motivo de sucesso”, enfatiza Friederich.

A abertura do seminário foi feita por Juan Carlos Germano, seguido do vice-presidente da Asbea-RS, coordenador do grupo de trabalho sobre desempenho da Asbea-RS, Geraldo Collares de Faria; e do vice-presidente do Sinduscon/RS, coordenador da Comissão de Materiais, Tecnologia, Qualidade e Produtividade (COMAT), José Luiz Lomando. Na sequência, houve a apresentação de Maria Angélica Covelo sobre os “Requisitos de desempenho para sistemas de vedações verticais e sua aplicação ao projeto e execução de obras de edificações”.

Outro especialista a falar foi o engenheiro civil e doutor em Engenharia, Bernardo Fonseca Tutikian, professor do Departamento de Engenharia Civil da Unisinos e coordenador do Instituto Tecnológico em Desempenho e Construção Civil (Itt Performance), que abordou sobre “Métodos de avaliação do desempenho de sistemas de vedações verticais”. A programação contou ainda com os temas “Comportamento de paredes de alvenaria de blocos cerâmicos em relação ao desempenho acústico”, apresentado pelo engenheiro civil, doutor em Engenharia e professor do Departamento de Engenharia Civil da Universidade Federal de Santa Maria, Jorge Luiz Pizzutti dos Santos, e “Comportamento de paredes de alvenaria de blocos cerâmicos em relação à resistência ao fogo”, com explanação do engenheiro civil, PhD em Engenharia e diretor da Escola de Engenharia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Luiz Carlos Pinto da Silva Filho.

Os especialistas ligados a empresas de consultorias e universidades demonstraram em seus discursos a importância do atendimento a Norma de Desempenho, que mudou a forma de se construir no país. Cesar Gonçalves

Presidente da Anicer

Classifico o evento realizado pela Pauluzzi como um marco histórico para o setor da construção civil (isto dito por vários PhDs da área técnica presentes no evento), nenhuma empresa do setor da construção civil apresentou até o momento um estudo tão robusto sobre o desempenho do seu sistema construtivo em atendimento à Norma de Desempenho, fornecendo subsídios confiáveis para a elaboração dos projetos.

Precisamos fazer algo urgente. As empresas estão investindo em tecnologia, mas o mesmo comportamento não se encontra fora da fábrica, voltado para o mercado e para elucidar os consumidores.

Sandro Roberto da Silveira

2º vice-presidente da Anicer e presidente da Acervir/SP

A apresentação final ficou por conta de Marcus Daniel Friederich dos Santos que mostrou o “Desempenho do sistema de vedação vertical com os produtos Pauluzzi: resultados de avaliação das paredes típicas empregadas em edificações”. “Na minha apresentação mostrei uma parte das caracterizações realizadas. A receptividade foi muito boa pelo pioneirismo da Pauluzzi em mostar ao público os números, principalmente, para os mais de 400 arquitetos que estavam lá e são quem especificam os projetos de edificações, eles que precisam desses números para informar às construtoras para ficarem dentro da norma. Os ensaios foram realizados em laboratórios de universidades e em campo para confirmar os resultados”, explica.

O evento mostrou em detalhe as vantagens do material cerâmico e os presentes destacaram a credibilidade do trabalho da Pauluzzi. “Foi dito que o mesmo trabalho oferecido por outros fabricantes de produtos concorrentes não é confiável e está superficial, o da Pauluzzi tem dados consistentes, aferidos, com os números dos ensaios descritos no manual”, pontua Silveira. Cesar Gonçalves completa dizendo que “o trabalho realizado foi criterioso com as informações, mostrando como, onde e quando os ensaios foram realizados”.

O empresário Rodrigo Silveira, da Cerâmica Jacarandá, faz coro: “O evento foi nota mil. A qualidade do material distribuído, o local e os palestrantes foram muito bons. As palestras me trouxeram tranquilidade, pois sabendo que os produtos da Pauluzzi estão de acordo com a norma, passaram nos testes, se produzirmos com os mesmos padrões nossos produtos também passarão, mas também trouxeram preocupação, pois o nosso setor ainda está longe desse nível. Não temos laboratório com preço compatível e devido à crise é um momento difícil para fazer os testes. Porém, precisamos acelerar os passos, pois isso será cobrado. Agradeço a oportunidade de ter participado do evento”.

Mais do que a promoção do evento, a maior importância da iniciativa da Pauluzzi foi ter feito um significativo investimento em realizar os ensaios laboratoriais de paredes de alvenaria com seus produtos segundo os requisitos da NBR 15575:2013 e publicá-los num Manual que é de extrema relevância para o mercado de construção civil. O evento que serviu à divulgação deste trabalho pode ser considerado um marco no processo que o mercado de construção civil vem passando para a implantação dos requisitos da NBR 15575 nas edificações residenciais. Maria Angélica Covelo Silva

Diretora da NGI Consultoria e Desenvolvimento

Durante o seminário, ocorreram momentos para debates entre as apresentações dos especialistas. Segundo Juan Carlos Germano “os participantes tiveram a oportunidade não só de conhecer o desempenho e ter acesso a um manual exclusivo, mas também de interagir com os palestrantes através de perguntas quando aberta as janelas para debates”. O diretor destaca a receptividade do público e a satisfação em poder verificar de perto o trabalho. “Os participantes saíram muito contentes em participar deste importante evento, pois foi o primeiro de uma empresa fornecedora de componentes para sistemas de alvenaria no Brasil a comprovar o desempenho através de ensaios completos para atender às exigências da NBR 15575-4. O retorno pós-evento tem sido muito positivo, muitas pessoas elogiando o trabalho, a seriedade e a transparência”, celebra.
O público pôde também conhecer e assistir aos vídeos da Anicer “A Casa da minha Vida”, campanha que objetiva mostrar a cerâmica como um produto ao alcance de todos, e “Cerâmica é + vida”, da Fundacer (Fundação Nacional da Cerâmica). Além de conferir a versão brasileira do vídeo da European Ceramic Technology VDMA e ter acesso às informações do estudo “Avaliação do Ciclo de Vida do Produto Cerâmico”, encomendado pela Anicer à empresa canadense Quantis, em que os resultados mostram os produtos cerâmicos como a solução mais sustentável para construções.
A Pauluzzi, localizada no município de Sapucaia do Sul (RS), será uma das indústrias das Visitas Técnicas do 44º Encontro Nacional da Indústria de Cerâmica Vermelha, que acontece no dia 19 de setembro. E o diretor Juan Carlos Germano será o mediador do Fórum “Requisitos de desempenho das edificações no Brasil” e “Balanço energético e acústico da habitação: experiência britânica”, que faz parte da programação técnica do evento em Porto Alegre.